Ciclistas se unem ao poder público, retiram lixo da reserva florestal conhecida por “Matinha d

Por Edson S. Ullig – Sabino Sonorização

A pandemia fez uma transformação na vida humana nos últimos meses, e, em Espigão do Oeste os impactos não foram diferentes. Necessitando do isolamento social para evitar a transmissão em massa da Covid-19, comércios e cidadãos precisaram se reinventar.

Praticantes de alguma atividade esportiva, precisando envolver várias pessoas, muitos viram no ciclismo a forma de praticar esporte mantendo a distância segura, conforme protocolos da OMS e orientações do Ministério da Saúde, além de manter a saúde em dias e utilizar da bicicleta como lazer.

A modalidade que já vinha crescendo na região, viu sua principal atividade dar um salto, abrangendo pessoas de todas as classes e idades, despertando em si o desejo desafiador.

Com o grande crescimento, um grupo de ciclistas tomaram a iniciativa de construir uma pista, preservando a vegetação natural, dentro da reserva florestal existente entre os bairros Morada do Sol e São José, em Espigão do Oeste.

Procuraram a Secretaria de Meio Ambiente para buscar autorização e colocar em prática o projeto. Através de um mutirão realizaram a limpeza do local, recolhendo todo lixo e com apoio da COTRAN e SEMAME iniciaram a construção. A primeira etapa foi concluída com uma pista de 1800 metros, traçando rota dentro da “matinha”.

A pista começou a atrair vários ciclistas e o movimento passou a crescer. O local que antes era frequentado por usuários de drogas e pessoas que buscavam local para se esquivar do olhar da sociedade por suas práticas ilícitas ou mau intencionadas começaram a se sentirem inibidas e se afastando do local.

De um local sujo e considerado inseguro para famílias e pessoas de bem, passou a receber com frequência a visita de pessoas de bem e famílias.

O local começa a ser revitalizado através de iniciativa popular, aos poucos se tornando um lugar onde as famílias de Espigão possam a realizar passeios familiares, tornando-se uma opção de lazer.

Apesar do grande passo pela revitalização, ainda existem alguns problemas, sendo um dos maiores, a falta de consciência da própria população, que insistem em retirar seus lixos domésticos e descartar nas margens da pista e em meio a mata.

Uma nova ação foi realizada neste sábado, 12 de dezembro, envolvendo ciclistas e crianças que acompanhavam seus pais para realizarem a coleta de materiais descartados por aqueles que não se consientizam e praticam seu dever de cidadania.

Os ciclistas e o poder público se uniram para resgatar a natureza, e revitalizar a “Matinha da São José”, porém é preciso que a população dê sua parcela de contribuição, não jogando lixo naquele local ou denunciando quem dispensar ali o lixo.

A transformação é possível, mas também é preciso que as pessoas tenham atitudes transformadoras.

Sem-título-1.png