Clima tenso marca eleição da presidência da Câmara de Espigão do Oeste para o primeiro biênio

Fonte: Sabino Sonorização

Uma legislatura com retorno de apenas 3 nomes, bem vista aos olhos do povo, indicava a satisfação do eleitor. Com nomes novos na política, mas conhecidos da população Espigãoense, por desenvolverem um bom trabalho perante a sociedade, agradava aqueles que em meio a uma pandemia deixaram suas casas para escolherem seus representantes.

Vereadores da 10ª legislatura da Câmara Municipal de Espigão do Oeste

A eleição da presidência da mesa diretora da Câmara Municipal trouxe um cenário inesperado. Com apenas dois candidatos para escolha de seus pares, o vereador Adriano Meireles da Paz e a vereadora Delker Miranda Nobre colocaram seus nomes a disposição.

Em seu discurso, Adriano da Ambulância afirmou ser parceiro do prefeito com as coisas boas. Ressaltou ainda de sua experiência como vereador, pois ocupa uma cadeira pela segunda vez. Destacou também o fato de conhecer as necessidades do povo, por atuar em uma das áreas mais criticas do setor público, na saúde. Finalizou enfatizando ser o primeiro servidor de carreira do município a concorrer a cadeira da presidência.

Delker iniciou com uma fala voltada a renovação, “tenho o objetivo de fazer uma politica diferente, sem barganhas”. Lembrou que a presidência da Câmara em Espigão do Oeste nunca teve nenhuma mulher, afirmou ainda que tem o compromisso de honrar seu mandato. Finalizou pedindo o voto dos colegas que pretendem fazer uma politica sem jogatinas, de forma diferente, representando a voz do povo.

Durante a votação o clima esquentou. Alguns vereadores teriam compromissado com sua palavra o voto na vereadora Delker para a presidência, descumprindo aquilo que estava acordado. A situação ficou mais tensa quando os nomes do vereador Gilmar Loose e Sirineu foram citados por descumprir suas palavras. Na escolha da vice-presidência a vereadora Delker foi enfática, “não sou homem mas tenho palavra, hoje vocês não tiveram, espero que tenham daqui pra frente e cumpram aquilo que falam”, ao votar em Sirineu.

A mesa diretora ficou sendo composta com Adriano da Ambulância como presidente, com os votos dos vereadores Adão Salvático, Adriano Meireles, Cosmo Novaes (Cocó), Gilmar Loose, Sirineu e Joadir Schultz (Zonga). Sirineu foi eleito por unanimidade como vice presidente, apesar da contradição naquilo que estava pré-estabelecido. Cocó foi candidato único, sendo também eleito por unanimidade para o cargo de 1º Secretário, e como 2º Secretário Adão Salvático concorreu sozinho, recebendo voto de todos vereadores.

Após todas as polêmicas, aparentemente a paz voltou a reinar, com os vereadores pregando um discurso de união em prol do povo de Espigão do Oeste.

Sem-título-1.png