• Redação

De forma bem humorada e informal, Governador manda recado a secretarios


Não é novidade que o Governador do Estado Confúcio Moura vem de forma bem humorada em seu blog mandando recados aos seus secretariados e outros funcionários.

No dia 14 de Setembro o Governador publicou 10 tópicos do “Arrocho” no estado.

Arrocho

Atenção! Muita atenção – e ainda mais atenção. E muito mais ainda. Porque grande parte do secretariado, me ouve falar. São educados. Mas, a informação que passo, entra num ouvido. Um pouco fica retida no cérebro. E grande parte, sai no outro ouvido.

Nunca vi, como se ama gastar dinheiro, como o “bicho governo”. O “bicho” prefeitura. O “bicho” serviço público. Parece que o “bicho” governo, se acostuma demais com grandes números. E vai viciando com grandes números. E esquece da vida real. Só se fala em milhões de reais. Quinhentos mil. Setecentos mil. Duzentos e cinquenta mil. Tem que cair na real. Gente! Pode até gastar, se o gasto tiver proveito público. O gasto bem gastado.

O segundo semestre passa muito rápido. Nem parece que os meses do segundo semestre têm 30 ou 31 dias. A equipe da Sugespe, do nosso governo, que controla o gasto público, está na “rapa” do tacho. Então, meu (minha) camarada, segure o tchan. Viajar para congresso, não. viajar para eventos, não. Viajar para seminários, não. Viajar por viajar, pode esquecer.

Viagens muito bem controladas. Preferencialmente, sem ônus para o Estado. E com pouca gente. Não adianta ficar com cara feia. Não adianta querer ser esperto, receber o NÃO da Sugespe e querer vir falar comigo, para me convencer. É não. Não e não.

Viagens no Estado – avião, bem controlado. Vamos experimentar uma bela viagem de ônibus. Ver o Estado de baixo. Olhar as lavouras. As pastagens. Ver pássaros. Carro oficial só com rigorosa autorização. Desacostume-se. Reaprenda a viver num Brasil “lascado”.

Diárias – tive que aumentar o valor. Porque muita gente descia para o interior com 120,00 de diária. E não dava para hotel e comida. Quero que todo mundo repare bem. A Sugespe vai virar a “bruxa” do governo. Porque irá usar aquela foice da bruxa. E foice na sua moleira. Se não quiser ser degolado, controle-se.

Atenção Francisco da Controladoria e sua equipe, vigie pra mim cada processo. E com experiencia que vocês têm, olho de lupa nos Controles Internos das Secretarias e Autarquias. Ensine o pessoal a cheirar processos. Disse alguém experiente: – coisa errada tem cheiro de brilhantina. Então, cheirem processos. Pelo cheiro pode passar a foice.

Grupo de Trabalho – êta desgraceira geral e irrestrita. Todo mundo quer se justificar. Criar GT (Grupo de Trabalho). O cara não se contenta em receber em dia. Ser servidor público. E que deve trabalhar para justificar o ganho. Ligue o desconfiômetro, feche os olhos, bem fechados, aperte com o indicador o globo ocular com força, como se fosse empurrar o olho pra nuca. Isto! Muito bem. – agora, você com olhos na nuca, verá muito melhor a vida dos outros. Aí fora, tem gente demais desempregada. E contando moedinhas.

GP somente aqueles constantes de contratos e especificados em cláusulas, tais como, BNDES e outros, que são raros. Obras do PAC também. Francisco pode degolar os GPs em atividade. Foice neles.

O Governo precisa de dinheiro. E dinheiro para custeio da saúde, segurança e presídios. Tudo é muito caro. E mais dinheiro para investimento no Estado. Investir no Estado é bom. Gerar emprego é nossa obrigação. Melhorar a infraestrutura. Atrair empresas. E o Estado adquire mais credibilidade. O Estado tem Unidades de Conservação, tem terrenos, tem casas ocupadas indevidamente, carro velho, sucata e muita coisa. Vamos transformar tudo isto em dinheiro para custeio e investimento. Isto é com você, mestre Basílio. – blog do Confúcio

Nesse último dia 20 de Setembro o Governador sugeriu que seus secretários se reunissem semanalmente em conversa informal para que se unissem em seus trabalhos, sugerindo até mesmo que as reuniões podem ser movidas com alguns goles de vinho, cerveja ou cachaça.

Governança integrada e resultados:

“Vou tirar aqui, por conta própria, as secretarias de Educação, Saúde, Esporte e Cultura, Ação Social, Justiça e Segurança Pública. São todas secretarias que trabalham diretamente com o povo. O que se vê, no dia a dia, que cada secretaria parece, que põe no seu entorno e limite, um muro intransponível. Como se mandasse um recado – não entre no meu território. Isto representa o fim do mundo.

O egoísmo. E indo mais além, até parece um mundo do homem primitivo, que demarcava seu território, para sobreviver. O Governo tem oferecido cursos fascinantes, que mostram justamente isto. A importância da integração e do compartilhamento. Uma secretaria sem muros. Uma entrar dentro da outra, ter vasos comunicantes.

Num presídio todos tem obrigações a fazer neles, saúde, educação, ação social, esporte e cultura. Significa que cada secretaria têm vários secretários, que se integram em ações, recursos, resultados. A violência que toma conta do país, só poderá ser combatida, com a integração de todos os entes estaduais, focada principalmente, na prevenção. E aí tem a juventude estudantil, carente de ações inteligentes por parte do Estado. Eu tenho repetido, insistentemente, que a educação é salvadora.

Com a escassez de recursos que os estados vivem, nesta crise imensa, a racionalidade das ações, impõe-se como um dever cívico. Até aconselho que todos estes secretários das pastas citadas, no início, poderiam se reunir, bem informalmente, para conversarem todas as semanas sem pautas definidas. Na casa de um, na casa do outro, no fundo do quintal, numa roda, bem a vontade, sem nenhuma formalidade. Falar de integração do trabalho e deixar a conversa rolar. Conversas informais, que até podem ser movidas com alguns goles de vinho, cerveja ou cachaça. – Blog do Confúcio

Dessa forma bem humorada e falando sério ao mesmo tempo o governador tem levado o seu blog. Com elogios por todo estado pelo bom trabalho realizado em seu segundo mandato no governo, Confucio Moura tem motivos para sorrir.

#BlogdoConfúcio #GovernodoEstado