Do coral da igreja ao The Voice Brasil : Conheça trajetória do cantor rondoniense Criston



Criston Lucas descobriu a vocação para a música enquanto cantava em um coral da igreja, ainda criança. Quase 20 anos depois, o cantor e compositor ocupou diferentes palcos, incluindo dois realitys musicais nacionais representando Rondônia: "a música é a minha missão de vida", comenta.


O rondoniense viu a carreira musical ascender em 2015, quando participou do Superstar junto com a Versalle, a banda de rock que ele faz parte desde que tinha 15 anos. O grupo terminou o programa em terceiro lugar. Atualmente, Criston participa sozinho da edição 2021 do The Voice Brasil. Ele se tornou o primeiro integrante do Time Teló. Para a família, a participação dele no programa é motivo de festa. Segundo a mãe, Cristina Zapelini, se a avó de Lucas estivesse viva, o orgulho do neto iria acelerar o peito. "É muita coincidência ela [a avó] amar tanto esse tipo de programa e o neto dela participar. E não pela primeira vez", conta a mãe do cantor.


Do coral aos palcos



A música na vida do Criston é quase como uma herança genética. A avó, tio, tia, primos… todos seguem - ou seguiram em algum momento - carreira na área.

"A música sempre esteve presente na minha vida, desde que eu me entendo por gente. Eu comecei a cantar no coral da igreja, muito influenciado pela minha família", lembra.

Com sinceridade, a mãe do cantor conta que no começo não levava a ideia muito a sério. Era mais uma atividade a ser cumprida em horas livres. Mas após uma apresentação no coral da igreja ela percebeu que o potencial do garoto poderia levá-lo para outras direções.


Aos 12 anos, Criston já havia montado a primeira banda, em parceria com alguns amigos e familiares. Foi nessa banda que ele lançou as primeiras músicas autorais e começou a fazer shows nas noites em Porto Velho. Os pais acompanhavam de perto os passos, empenhados em incentivar o sonho do filho.

"Essa questão da música e das composições eu tenho como uma missão na minha vida mesmo", aponta.

Virada de Chave A Versalle é a segunda banda que o Criston fez parte e nasceu há mais de uma década. Desde então tem sido uma "missão de vida", como ele descreve.

Depois de consolidar o trabalho se apresentando em shows, festivais e demais eventos em Rondônia, o grupo começou um novo desafio na segunda edição do Superstar, em 2015. Foram nove apresentações em rede nacional no horário nobre, sendo que sete delas foram de músicas autorais.

A banda conquistou o terceiro lugar no programa e logo depois gravou o primeiro disco: "Distante em Algum Lugar", que foi indicado ao Grammy Latino de 2016 na categoria de melhor álbum de rock em língua portuguesa.

Longe de casa

Criston e a banda se mudaram para São Paulo em 2015, depois do Superstar. Ele trancou a faculdade de direito no último período para investir na carreira musical.

"No começo foi aquele choque, coisa de mãe. Ver o filho sair do ninho é de partir o coração", conta.


Depois do reality, a banda voltou para Rondônia para fazer alguns shows, mas desde o início da pandemia da Covid-19 não retornaram ao estado. Segundo Criston, a saudade é uma companheira frequente.


"Estamos vivendo em busca dos sonhos e a gente abdica de algumas coisas, mas a saudade está sempre no coração", conta.

Apesar da distância, a banda leva a representação do Norte e Rondônia onde vão. Em 2019 eles realizaram um evento em São Paulo, em parceria com a banda Distopia, também de Rondônia, chamado Porto Velho na Paulista.


"Representar Porto Velho e Rondônia é muito gratificante é uma responsabilidade. É algo que eu levo com muito amor, com muita paixão, sabendo do apoio e agradecendo desde já", comenta.

The Voice Brasil

Na estreia da edição 2021 do The Voice Brasil, Criston optou por interpretar a canção "Quem Sabe", do Rodrigo Amarante, da banda Los Hermanos. Michel Teló apertou o botão e consagrou Criston como o primeiro integrante do Time.


"Que loucura. Estar naquele palco não é fácil, eu entrei com muita vontade e a ansiedade também, então talvez faltou um equilíbrio. Eu até brinco que ele [Teló] veio como um anjo e me resgatou. Vamos juntos agora", avalia.



Sem-título-1.png