• Redação

Em meio a protesto do público presente, Projeto de Lei que diminui escolaridade do Diretor da Câmara

Na noite dessa segunda-feira (04) em sessão ordinária na câmara de vereadores, foi aprovado o Projeto de Lei substitutivo 10/2017 de autoria da mesa diretora que altera a exigência do nível de escolaridade do diretor da câmara de superior para médio com “pré requisitos”. O Projeto já havia circulado nos corredores em outro momento, porém por conta de pressão da mídia e da população os vereadores recuaram, mas dessa vez com uma nova redação no projeto alguns vereadores foram irredutíveis.

Para o vereador Cocó é a chance de colocar alguém que possua nível médio, e não teve a oportunidade de ter feito um curso superior, mas que porém tenha muito conhecimento e capacidade para exercer o cargo.

Em contra-partida a vereadora Lirvani Storch disse que isso é um retrocesso, muitos acadêmicos saem todos os dias daqui para Cacoal e Pimenta Bueno, em busca de algo melhor, em busca do conhecimento e uma oportunidade e a câmara dos vereadores estava seguindo na contra-mão, retrocedendo mediante ao projeto que haviam votado em 2015 aumentando a escolaridade do Diretor e dos assessores naquele momento.

“Com o projeto, a câmara diz a sociedade que a formação em nível superior é um mero detalhe” – Enfatizou a Vereadora Lirvani Storch

O Projeto acabou sendo votado e gerando muita revolta ao público presente, que saiu indignado com parte dos vereadores, dizendo que o que aconteceu ali no momento era uma vergonha, internautas por meio das redes também se indignaram com essa votação, chegando a dizer que haviam perdido o voto.

VEJA COMO FOI A VOTAÇÃO:

Contra o projeto:

Lirvani

Marcel

Joel

Devair “Réga”

Aluizio

A Favor do Projeto:

Saiara

Adão

Joveci

Genezio

Cocó

Zonga (Desempatou a votação).

FOTO: GILMAR DE JESUS

FONTE: ESPIGÃO AGORA

#EspigãoAgora