Foragido da Justiça por homicídio é preso em Porto Velho um dia antes da pena prescrever


Um homem de 68 anos, condenado pela Justiça de Rondônia em 2001, foi preso nesta sexta-feira (22) em Porto Velho, um dia antes de ter a pena prescrita. O réu foi sentenciado por matar uma pessoa por causa de divergências religiosas.

O crime aconteceu em abril de 1988. O réu foi acusado de matar a vítima, colocar o corpo em uma canoa e jogar no rio Madeira. De acordo com o Ministério Público de Rondônia (MP-RO), o homem não praticou o crime sozinho. Um segundo envolvido no homicídio faleceu em 1993, antes que o julgamento do caso fosse iniciado. As primeiras sessões aconteceram em 2000. Na ocasião, o réu foi absolvido pelo crime de homicídio e condenado apenas a 1 ano de prisão por ocultação de cadáver. Entretanto, a sentença foi anulada por não se alinhar com as provas apresentadas durante o processo. A sentença foi determinada definitiva, sem direito a recurso, 14 anos depois da ação criminosa. O réu recebeu a pena de 15 anos de prisão, mais 10 dias-multa, por homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver. Na época da condenação, o réu estava foragido e por isso não foi encaminhado ao sistema prisional. A pena dele estava marcada para prescrever no dia 23 de abril de 2022, este sábado. No início do mês, o MP-RO iniciou investigações e encontrou endereços de onde o foragido poderia estar. Ele foi encontrado e preso em um sítio localizado na região da Estrada do Belmont, pelo Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco).


Fonte: G1/RO

Sem-título-1.png