PF deflagra operação para combater tráfico de pessoas em RO, MG e SP



A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quarta-feira (1º), uma operação para combater os crimes de tráfico de pessoas, contrabando de migrante e falsidade ideológica, além de outros crimes relacionados.

Cinco mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Porto Velho e nos estados de Minas Gerais e São Paulo. Nas casas visitadas pelos agentes, foram apreendidos equipamentos eletrônicos e documentos, que devem auxiliar nas investigações dos crimes. Investigações De acordo com a PF, as investigações começaram quando a Polícia de Imigração e Alfândega (ICE/HSI) em Brasília (DF) informou à Interpol, que um brasileiro, acompanhado por uma menor, foi preso, após ter entrado ilegalmente nos Estados Unidos, por abuso sexual de uma menor de idade. Também havia suspeita de falsidade ideológica, já que o investigado é tio da vítima e na certidão de nascimento dela, consta como pai socioafetivo. As investigações apontaram que o suspeito entrou ilegalmente nos Estados Unidos com o auxílio de 'coiotes', pessoas que conduzem imigrantes a atravessarem fronteiras de forma clandestina.

As penas para o crime de tráfico de pessoas com fins de exploração sexual podem chegar a oito anos de reclusão, já para os crimes de contrabando de migrante e falsidade ideológica, as penas podem chegar a cinco anos de prisão.

Operação Patris Illusio

O nome da operação significa paternidade ilusória em latim e faz referência ao modus operandi utilizado na prática delitiva, já que o suspeito inseriu, na certidão de nascimento da vítima, uma paternidade socioafetiva falsa, com o intuito de facilitar o ingresso ilegal nos Estados Unidos. Fonte: G1/RO

Sem-título-1.png