• Redação

PF descobre fraudes no Incra e deflagra operação em três estados e no DF



A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quarta-feira (11) uma operação para combater fraudes no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em três estados e no Distrito Federal. Segundo aponta a Operação Eneagrama, um grupo criminoso formado dentro do Incra fraudava as prestações de contas envolvendo treinamentos do órgão em Rondônia.

Ao todo, são cumpridos cinco mandados de prisão preventiva e 23 de busca e apreensão nas cidades de Brasília (DF), Porto Velho, Ouro Preto do Oeste (RO), Salvador (BA) e Curitiba (PR). Todos os mandados são da 3ª Vara da Justiça Federal em Porto Velho.

Segundo a PF, o prejuízo apurado aos cofres públicos ultrapassa R$ 1 milhão.


Como as prestações de contas eram fraudadas?


Os agentes descobriram, através da Eneagram, que servidores públicos do Incra direcionavam a contratação irregular de uma empresa específica para realizar eventos, cuja documentação utilizada para prestação de contas continha fortes indícios de fraude, além de não refletir a realidade dos serviços prestados.

Segundo a PF, em três treinamentos de capacitação investigados o Incra pagou R$ 1.109.069,86, cujo prejuízo preliminarmente apurado foi de R$ 1.022.675,62. Por causa da fraude, a polícia estima que mais de 900 pessoas deixaram de ser capacitadas.

O nome da Operação Eneagrama se refere uma figura geométrica de nove pontas que funciona como símbolo processual. Segundo a PF, a ideia é que o fim é sempre o início de um novo ciclo.


Fonte: G1