• Redação

Rondônia tem o maior número de doadores de medula óssea da Região Norte



De acordo com a FHEMERON, a Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Rondônia, cerca de 106 mil pessoas se cadastraram no Redome, o Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea, até o início de novembro.

No país, quase 5 milhões de pessoas fazem parte do cadastro. Atualmente, a chance de encontrar um doador compatível é de uma em 100 mil. Segundo o responsável pelo cadastro de voluntários da Fhemeron, Dimarães da Silva, muitas pessoas têm medo de doar por confundirem a medula óssea com a medula espinhal.

Em Rondônia, mais de 30 pessoas já passaram pelo transplante como doadoras para receptores de outros estados e, em 2018, dois voluntários rondonienses fizeram doações para outros países.

De acordo com a Fhemeron, a doação é bem simples, já que apenas 5ml de sangue são coletados no procedimento. O atendimento para voluntários funciona na sede da Fundação em Porto Velho, na Rua Benedito de Souza Brito, das 7h às 18h.

O voluntário deve ter entre 18 e 55 anos de idade e não ter nenhuma doença autoimune.


Fonte: EBC/Repórter Nacional - Amazônia