• Redação

Servidores da saúde se reúnem com o prefeito Nilton e expõem atual situação

No início da tarde desta terça feira (31) os servidores da saúde de Espigão do Oeste foram recebidos em audiência pelo prefeito Nilton Caetano para debaterem pauta de interesse da categoria. A reunião foi coordenada pelo Sindsmeo através de seu presidente Kleber Alcântara.


O Bioquímico, Dr. Carlos Roberto Sales (Caio) abriu a reunião explanando a atual situação em que se encontra a classe dos servidores da saúde. Segundo Caio a mais de 17 anos a categoria não tem uma valorização condizente com as atribuições da classe.

“Já passaram várias gestões e a nossa categoria nunca recebeu uma valorização profissional sendo ignorada pelos gestores em detrimento de construção de pontes, bueiros e asfalto”, desabafou o bioquímico.

Ao fazer o uso da palavra a enfermeira Carla deu uma contribuição contundente onde relatou o caos em que se encontra o sistema de saúde do município. Segundo a profissional em saúde com 22 anos de trabalho a situação da saúde de Espigão nesse momento chega a ser “Esdruxula”.

“A falta de medicamentos já está colocando em risco a vida dos pacientes que chegam para o atendimento”, afirmou a enfermeira ao citar casos de enfartados que chegaram e não tinha medicamentos para o atendimento imediato ao paciente.

Entre soluços a enfermeira fez um pedido emocionado ao prefeito e ao vice para deem condições de trabalho para os profissionais de saúde do município.

“Hoje trabalhamos no limite e contamos apenas com a ajuda de Deus para salvar as vidas de pacientes que chegam em busca de atendimento, não temos equipamentos adequados, medicamentos essenciais, nossos médicos estão operando milagres senhor prefeito”

Afirmou Carlas ao citar que nem material de limpeza tem para fazer a higienização das alas do hospital. “Falta até água sanitária para limpar o chão Valtinho”, desabafou a profissional.

Após ouvir os clamores da classe o prefeito citou que é conhecedor das problemáticas da saúde e espera uma melhora na situação agora no mês de novembro quando alguns recursos estarão entrando e que irá viabilizar uma melhora paliativa na situação da saúde.

“Contamos com a chegada de alguns convênios que virão dar uma ajuda momentânea na situação”, destacou Caetano ao citar a emenda do deputado Anderson do Singeperon no valor de R$ 300 mil para aquisição de medicamentos para a rede básica de saúde.

Ao concluir a reunião o presidente do Sindsmeo, Kleber Alcântara fez uma proposta da categoria para que o prefeito reveja a situação e reverta o decreto em relação aos servidores da saúde do município assim como o valor dos plantões extras.

Segundo Alcântara esse gesto seria uma maneira de o prefeito abrir um canal de diálogo com o setor da saúde. “Estamos trabalhando para que através do diálogo possamos encontrar alternativas que venham atender ambas as partes”, finalizou Kleber.

Autor/Fotos: Luizinho Carvalho/Cientista Social

Site: Folha Espigão

#EspigãoAgora #FolhaEspigão